Por que saladas deveriam estar diariamente no seu prato

08/01/2023

                                                                                                                                                                           Foto: supernosso

Elas são leves, nutritivas e têm mais benefícios do que você imagina.

Por Thaís Trivelato

Quem nunca se esqueceu de colocar a salada no prato na hora da refeição? Ou ao escolher os acompanhamentos preferiu substituí-la por outro item? Você já se perguntou por que deveríamos tornar diário o hábito de incluí-las no cardápio? Há pelo menos sete razões para isso.

É normal adicionar o arroz, feijão, a carne e outros ingredientes como parte da alimentação. Em muitos casos, no entanto, a salada se torna apenas um acompanhamento esquecido ou representado por uma rodela de tomate ou por uma folha de alface, o que leva muitos a crer que isso é suficiente. Mas por que ela é tão importante?

Leia também:

Justamente por proporcionar uma alimentação leve, nutritiva e saudável. É um prato prático, que exige pouco tempo de preparo e é muito saboroso. E como nosso corpo não produz vitaminas sozinho, as saladas possuem uma grande quantidade delas, como as A, B, B6, B9, C e K. Já as verduras ajudam a hidratar e repor a água do organismo. Os minerais também são importantes, pois contribuem com a formação celular, fortalecendo ossos e dentes, por exemplo. Eles são essenciais por auxiliar na prevenção de doenças e no bom funcionamento do corpo.

Sua saúde agradece

O consumo das saladas, principalmente de folhas, atua no controle de peso, pois tem grande capacidade de saciar quando ingeridas em boa quantidade, além de possuir poucas calorias. Veja sete outros motivos que ajudarão você a decidir por incluí-las no seu dia a dia.

  1. O preparo é fácil e a digestão é rápida, o que evita o desconforto de um estômago cheio e aquela sensação de moleza pós refeição;
  2. A salada é a refeição ideal para quem está à procura de perder alguns quilos extras. O ideal é fazer o seu consumo como entrada, antes do prato principal, pois assim ela aumenta a saciedade e reduz o consumo dos alimentos mais calóricos;
  3. Ela é rica em nutrientes, fibras, vitaminas e minerais, elementos responsáveis pela boa nutrição do seu corpo, no bom funcionamento do intestino, além de auxiliar no controle e combate de doenças cardíacas e diabetes;
  4. O consumo diário de um bom prato de salada previne o envelhecimento precoce, pois contém nutrientes ricos em antioxidantes;
  5. Na hora de montar sua salada, não deixe de fora alimentos que participam na produção de serotonina e dopamina, que são hormônios auxiliares no combate a depressão. Vitaminas do complexo B (couve, espinafre) alimentos ricos em vitamina C (abacaxi, limão e laranja), triptofano, ômega 3 e magnésio (castanhas, grão de bico, amêndoas, semente de abóbora) são poderosos aliados contra a depressão;
  6. “Socorro! Meu filho não come salada!” Se você se identificou com essa frase, não se desespere. Em primeiro lugar, é importante que a criança entenda a importância disso. Por isso, explique com carinho e de forma lúdica o que os nutrientes trazem de bom para o desenvolvimento dele. E convide seus filhos para participar do preparo das refeições. Vocês podem até usar a imaginação e brincar juntos. E antes de mais nada, não se esqueça: dê o exemplo;
  7. Cuidado com os acompanhamentos como molhos prontos, molhos à base de maionese, creme de leite, queijos, etc. Eles são extremamente calóricos. Não transforme um prato de baixa caloria em uma bomba calórica. Prefira os molhos que são à base de iogurte, mostarda e laranja; na hora de temperar, use o azeite, sal e limão.

Simples ou mais sofisticadas, as saladas são muito bem-vindas para quem está ou não em um período de dieta. Isso porque a ingestão delas está associada a uma alimentação saudável, e a prática regular de exercícios físico pode melhorar ainda mais a qualidade de vida. Portanto, sempre que puder, compre vegetais de época - e frescos -, pois além de mais baratos, apresentam melhor concentração de nutrientes. Use sua criatividade, inove nos ingredientes e abuse das saladas!

Thaís Trivelato é nutricionista e pós-graduada em auditoria em saúde. Atualmente trabalha na área de auditoria de empresas de alimentos.

 Fonte: Notícias Adventistas - Coluna Thais Trivelato

Há uma semana no cargo, Lula enfrenta desgastes na economia e com mini

08/01/2023

                                                                                                                                                                  Carta capital

Há uma semana na Presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) já enfrenta desgastes na economia e com a ministra do Turismo, Daniela Carneiro (União Brasil).

Nesses primeiros dias do terceiro governo Lula, ministros recém-empossados divergiram publicamente quanto à condução de políticas públicas, especialmente na economia e quanto a reformas.

Na terça-feira (3), em discurso, o ministro da Previdência Social, Carlos Lupi, disse que o governo precisa discutir o que ele classificou como “antirreforma da Previdência”, em referência às mudanças do sistema previdenciário realizadas em 2019, no governo de Jair Bolsonaro (PL).

Ele chegou a citar a formação de uma comissão com sindicatos dos trabalhadores, os sindicatos patronais, dos aposentados e com o governo para debater mudanças no modelo de aposentadoria do país.

No mesmo dia, o ministro do Trabalho, Luiz Marinho, se posicionou a favor de mexer em trechos da reforma trabalhista promovida no governo de Michel Temer (MDB).

Um dia depois, o ministro-chefe da Casa Civil, Rui Costa, desautorizou Lupi e negou que o governo Lula esteja estudando rever a reforma da Previdência. Ele indicou que também não deve haver uma revisão maior em outras áreas, ao menos no momento.

“Não há nenhuma proposta sendo analisada, pensada, neste momento para revisão de reforma, seja previdenciária ou outra. Nesse momento temos nada sendo elaborado. […] Vai passar pela Casa Civil e é evidente que quem teve mais de 60 milhões de votos é quem decide […] Todo mundo tem o direito a opinião, mas neste momento não há nenhuma proposta de reforma da Previdência ou coisa semelhante sendo elaborada”, declarou.

No final de novembro do ano passado, o então vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin (PSB), disse que “não há reformas a serem desfeitas”.

Outro ponto de desgaste foi na edição de uma Medida Provisória que retirava a regulação do saneamento da Agência Nacional de Águas (ANA). mercado financeiro entendeu que a medida poderia alterar o marco do saneamento básico, sancionado em 2020 pelo governo Bolsonaro. A possibilidade foi vista como um problema, já que a área recebe muitos investimentos da iniciativa privada.

O secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Gabriel Galípolo, então falou em um “engano” na redação do texto e em corrigir o que foi publicado, além de que o marco do saneamento não deve ser revogado.

Nesses primeiros dias, no campo econômico, houve ainda a decisão de prorrogar a desoneração de tributos federais sobre combustíveis. As alíquotas de PIS/Pasep e Cofins incidentes sobre óleo diesel, biodiesel e gás liquefeito de petróleo ficam reduzidas a zero até 31 de dezembro deste ano. Já a cobrança dos dois tributos sobre gasolina e álcool fica suspensa até 28 de fevereiro.

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, defendia um prazo menor para a extensão ou até mesmo não adotar a medida. No entanto, acabou valendo a vontade da ala mais política na Esplanada. O episódio mostrou que Haddad não deverá ter tanta independência nas tomadas de decisões.

Ministra do Turismo tem semana turbulenta

A primeira semana do governo Lula foi turbulenta ainda por causa da ministra do Turismo, Daniela Carneiro (União Brasil). Ela entrou na mira de questionamentos por supostas ligações com acusados de chefiar ou integrar milícias no Rio de Janeiro.

Daniela chegou a apagar de suas redes sociais um vídeo em que recebe o apoio eleitoral de um acusado de chefiar uma milícia na Baixada Fluminense, seu reduto político.

“Inimigos querendo me queimar, mas não irão conseguir”, escreveu a ministra na quarta (4) em uma mensagem de WhatsApp flagrada pela reportagem do jornal “O Estado de S. Paulo”. Ao longo dos últimos anos, Lula criticava a suposta proximidade do então presidente Jair Bolsonaro com integrantes de milícias.

Ministros próximos a Lula saíram em defesa de Daniela. Na primeira reunião ministerial, nesta sexta (6), Lula indicou que “quem fizer errado será convidado a deixar o governo”. Ainda assim, indicou que os ministros não serão abandonados.

Ela se tornou ministra na tentativa de Lula contemplar o União Brasil e o grupo político da ministra no Rio com uma pasta na Esplanada. No entanto, há deputados do partido que dizem não terem apoiado a indicação do nome dela.

Integrantes do Palácio do Planalto sugeriram que a ministra do Turismo fique mais em silêncio diante da imprensa até o assunto esfriar, segundo apuração do analista de política da CNN Gustavo Uribe.

Além disso, Daniela vai na contramão do que tem defendido alguns integrantes do governo ao usarem a palavra “todes” em cerimônias do governo ao longo da semana. Quando deputada federal, Daniela Carneiro foi coautora de um projeto de lei que busca vedar a utilização de linguagem neutra por escolas públicas e privadas.

“Todes” não faz parte das normas oficiais da língua portuguesa. No entanto, vem sendo utilizada como um pronome neutro para se dirigir a pessoas não binárias — que não se identificam exclusivamente com o gênero masculino ou com o gênero feminino.

A primeira-dama, Rosângela da Silva, a Janja, por exemplo, optou por incluir a linguagem neutra ao cumprimentar o público presente na cerimônia de transmissão de cargo da ministra da Cultura, Margareth Menezes. “Boa noite, gente. Boa noite a todos, todas e todes”, declarou.

Fonte CNN

Terremoto de magnitude 7 atinge Vanuatu no Pacífico

08/01/2023

                                                                                                                                                          Mapa do Serviço Geológico dos Estados Unidos sobre o terremoto em Vanuatu — Foto: Reprodução

O terremoto ocorreu a 27 quilômetros de profundidade e cerca de 25 quilômetros da cidade de Port-Olry, por volta das 23h30 local (9h30 em Brasília). O abalo sísmico levou a um alerta de tsunami na região.

Por France Presse                                                                                                                                                                                                        08/01/2023 12h28                                                                                                                                                                                                            Um terremoto de magnitude 7,0 atingiu a costa de Vanuatu, no Pacífico, durante o final deste domingo (08), segundo informação do Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês). O abalo sísmico levou a um alerta de tsunami na região.                                                De acordo com o USGS, o terremoto ocorreu a 27 quilômetros de profundidade e cerca de 25 quilômetros da cidade de Port-Olry, por volta das 23h30 local (9h30 em Brasília).                                                                                                                                                                                    "O tsunami poderia ter ondas de 0,3 a 1 metro acima do nível da maré em algumas costas de Vanuatu", conta o Serviço Nacional de Meteorologia dos Estados Unidos (NWS).                                                                                                                                                         Vanuatu faz parte do "Círculo de Fogo" do Pacífico, onde as placas tectônicas colidem e passam por frequentes atividades sísmicas e vulcânicas.

Fonte G1

Aplicativos


 Locutor Ao vivo


Abnal Junior

19:00 - 23:00 - Diariamente - Frequência Novo Tempo

Peça Sua Música

Nome:
E-mail:
Seu Pedido:


Top 5

01.

Anderson Freire

Raridade

02.

Bruna Karla

Advogado Fiel

03.

Aline Barros

Casa do pai

04.

Anderson Freire

Acalma o meu coração

05.

Aline Barros

Ressuscita-me

Anunciantes